Proposta a sua criação no decorrer da Terceira Reunião Internacional de Camonistas (Coimbra, Novembro de 1980), o Centro Interuniversitário de Estudos Camonianos viria a ser criado em Agosto de 1993, congregando professores e investigadores de quatro Universidades portuguesas (Coimbra, Lisboa, Porto e Minho) e tendo como instituição de acolhimento a Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Reconhecido desde então como Unidade I&D pela FCT, o CIEC tem procurado cumprir os objetivos estatutários que presidiram à sua fundação, dedicando-se especificamente ao trabalho de edição crítica e de comentário, de contextualização e de análise da receção da obra de Camões e da presença cívico-cultural do mito camoniano no devir da História (portuguesa, europeia, universal).

Além de desenvolver iniciativas para divulgar o seu trabalho junto de um público mais vasto, o Centro procura constituir-se em meeting place para todos os professores e investigadores cujo centro de interesses científicos é o estudo de Camões e da sua contínua presença na Cultura portuguesa e universal. Naturalmente, empenha-se na realização de reuniões científicas nacionais e internacionais, como Colóquios ou Congressos, e na publicação coordenada de estudos e textos camonianos criticamente estabelecidos.